Fórum da Gestão da Enfermagem da SAHE 2019 falará sobre a “A Tecnologia e Humanização: dimensões indissociáveis para a gestão de enfermagem”

A SAHE 2019 acontece de 12 a 14 de março de 2019, no Centro de Eventos Pro Magno, em São Paulo

O Fórum de Gestão e Enfermagem, que acontece na SAHE – South America Health Exhbition de 2019, tem como tema: “A Tecnologia e Humanização: dimensões indissociáveis para a gestão de enfermagem”. O assunto é bastante pertinente, já que a tecnologia contribui em vários aspectos na área da enfermagem. “A inserção de novas tecnologias para a gestão na enfermagem é muito importante, pois impacta na diminuição do desperdício e de tempo, proporciona melhora na transparência e na velocidade de comunicação”, afirma Luiza Dal Ben, presidente do comitê científico do Fórum de Enfermagem da SAHE.

A presidente do comitê Luiza Dal Ben, é doutora pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, fez Mestrado em Enfermagem na Saúde do Adulto Institucionalizado pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. Especialista em Administração de Serviços de Saúde e Hospitalar pela Faculdade de Saúde Pública da USP, é autora do livro “Home Care Planejamento e Administração da Equipe de Enfermagem”, lançado em 2007, e coordenadora do Grupo de Assistência Domiciliar da Rede Brasileira de Enfermagem e Segurança do Paciente (REBRAENSP) – Núcleo São Paulo. É secretária do IEPAS (Instituto de Ensino e Pesquisa na Área de Saúde). Também tem experiência em assistência a cuidados intensivos e educação permanente durante 16 anos na área hospitalar e é fundadora e sócia da Dal Ben Home Care desde 1992.

Em entrevista a SAHE, Luiza Dal Ben fala sobre a importância da tecnologia na área da enfermagem e também os assuntos que o Fórum da Gestão da Enfermagem irá abordar na SAHE 2019:

SAHE: Como você avalia a importância de inserir novas tecnologias para a gestão em enfermagem?
LUIZA: A inserção de novas tecnologias para a gestão na enfermagem é muito importante, pois impacta na diminuição do desperdício e de tempo, proporciona melhora na transparência e na comunicação. O desafio está no acompanhamento da velocidade desse avanço por parte dos profissionais da saúde com a qualidade e domínio requeridos. Importante é que favoreça a integração de cuidados.

SAHE: Quais as tecnologias já estão em prática para a Enfermagem?
LUIZA : Percebo que na prática há StartUps que trazem soluções em lacunas que existem. Por exemplo, na UFSCAR , estudo na população idosa, insere dados vitais, e se houver necessidade aciona-se a equipe de saúde presencial ou remota, ou seja, estimula-se o auto-cuidado, a independência, assim o profissional da saúde, o cuidador de idosos se dedica a atividades especificas de dependência do cuidado executado com auxílio e por ele. Além do avanço dos tratamentos medicamentosos, há o avanço de materiais que são fundamentais para a segurança durante a assistência do paciente, diminuindo as possibilidades da ocorrência de erros, desde a identificação dos pacientes, a administração a beira do leito dos medicamentos, e o registro em prontuário eletrônico. Dispensadores de medicamentos que podem ajudar a lembrança dos horários para tomá-los, como também se o estoque está por terminar. Detectores de elevação de temperatura em caso de deixar o fogo aceso, detector de fumaça, gás de cozinha. Como também, equipamentos que conversem e respondam a afagos da pessoa que permanece sozinha em domicílio. Equipamentos que facilitem a mobilidade com segurança para as atividades de vida diária:alimentar-se, vestir-se, andar e higienizar-se. São máquinas que atendem as necessidades de crianças, adultos e idosos que estimulam a sua independência e auxiliam no cotidiano e alivia o cuidador, principalmente o familiar.
Sistemas que integram o prontuário eletrônico que oferecem suporte a SAE, resultados críticos laboratoriais e de monitoração as situações de declínio clínico do paciente. Equipamentos de assistência a beira leito como leitores para rastreabilidade. Tecnologia de suporte e garantia ao fluxo de paciente, tanto para o gerenciamento de leitos como transporte interno de pacientes. Apoio para o dimensionamento de pessoal nos diferentes ambientes e complexidade assistencial.

SAHE: De que forma certificações como da HIMSS auxiliam na digitalização das instituições de saúde?Como gestores da enfermagem auxiliam nesses processos de digitalização?
LUIZA : Essas certificações são importantes para a otimização da prestação de cuidados, pois a gestão do cuidado pertence ao sistema da organização. Estimulando o prontuário eletrônico e consolidando o conceito paperless.

SAHE: A humanização ganhou relevância na atualidade. Como a gestão de enfermagem pode adquirir essa cultura para o ambiente de Saúde?
LUIZA: A enfermagem por si, traz em seu bojo o cuidado personalizado, pela sistematização da assistência de enfermagem, colhendo os dados históricos sobre a saúde e doença do paciente, identifica quem é o paciente e seus familiares para o planejamento da assistência. O treinamento com a Educação Permanente nas instituições de saúde inclui a cultura de avaliação de tecnologia em saúde. Assim, os programas de educação permanente – inclui desde a admissão do novo colaborador até no decorrer de redesenhos da organização.

SAHE: Como unir tecnologia e humanização no cuidado?
LUIZA : A tecnologia que proporciona agilidade na informação, melhora na vigilância e com isso a redução dos riscos, como por exemplo: queda do paciente (sensores desenvolvidos para comunicar movimentos importantes que sinalizem probabilidade de risco, de queda para uma central e aciona a equipe de enfermagem, ou o cuidador, ou o familiar), informação se o paciente está em perigo (tecnologia assistiva – pacientes com demência e necessidades especiais). Por si só o contato humano é fundamental. No entanto, quando a tecnologia traz alívio aos familiares do cuidado rotineiro, alívio do peso (equipamentos específicos para a mobilidade) , proporciona uma saúde mental aos cuidadores e familiares o que auxilia para um relacionamento salutar aos que dependem de sua presença. A tecnologia da informação – internet – auxilia os grupos a trocarem suas experiências e não se sentirem tão isolados no seu dia a dia. A tecnologia contribui com a gestão da assistência desde que seja fácil o acesso e forneça informações/alertas/segurança para o dia a dia de atuação da equipe para que possa se dedicar mais tempo ao paciente. Ou seja, a tecnologia deve estar a favor da assistência.

SAHE: Como você avalia a importância de aliar avanços tecnológicos, ensino e sustentabilidade na Enfermagem?
LUIZA : Trata-se de uma jornada sem volta, pois aprende-se continuamente. O cuidado centrado na pessoa é fundamental para a sustentabilidade de um ECOSSISTEMA. Por meio de ferramentas e evidências científicas no ensino e treinamento de todos os envolvidos: colaboradores, usuários, clientes.

SAHE: Você está liderando o comitê do Fórum de Gestão em Enfermagem que acontecerá na SAHE 2019. Quais serão os principais temas que este fórum pretende levar para o público?
LUIZA : Pretendemos abordar que a tecnologia e humanização são dimensões indissociáveis na gestão em enfermagem. Como aliar ao avanço da tecnologia, quando cortar os custos é fundamental para a sustentabilidade da organização? Socializar resultados exitosos de instituições de saúde que se propuseram a dividir suas experiencias, contanto as etapas vencidas. Serão experiências vivenciadas por gestores da enfermagem nas áreas de ensino, pesquisa, hospitais, ambientes extra hospitalares e na atenção primária de saúde, com a avaliação da utilização de tecnologias em suas realidades.

SAHE: Como você avalia a importância de fomentar essas discussões no setor e quais as expectativas para o Fórum na SAHE?
LUIZA : A oportunidade de discutir o tema é muito importante, para as lideranças da enfermagem, como criar valor e fazer com que o paciente perceba, para a sua segurança e seus familiares. Como também, a segurança de todos os envolvidos na cadeia da saúde, melhorando a eficiência assistencial, operacional e governança .
Restam questionamentos que queremos fomentar. Tecnologia é vilã ou aliada no cuidado centrado na pessoa? Os hospitais e equipes estão preparados para a tecnologia a beira leito? E a assistência da população que tem crescido em condições de cronicidade? Como implementar a Humanitude no cotidiano da assistência de enfermagem em todos os ciclos de vida da pessoa?

SERVIÇO
Evento: Fórum de Gestão de Enfermagem
Local: SAHE – South America Health Exhbition
Endereço:Centro de Eventos Pro Magno, em São Paulo
Data: 12 a 14 de março de 2019
Mais informações: (16) 3629-3010 – eventos@grupomidia.com

Related Posts
CLIQUE AQUI E SELECIONE O IDIOMA